25 de julho de 2021 - 20:18

Cidades

LUTO NA EDUCAÇÃO 20/07/2021 01:16

Grávida de 5 meses e professor não resistem as complicações do Covid

Grávida de 5 meses e sem comorbidades, a professora Juliana Daletezze dos Reis, de 30 anos, morreu 24 horas após ser diagnosticada com o novo coronavírus, na Santa Casa de Misericórdia em Rondonópolis (216 km de Cuiabá). Ela deixa o marido e o filho de 5 anos.


Juliana atuava em uma escola particular de Paranatinga (337km de Cuiabá) e morreu no último sábado (17), um dia após ter sido internada. Na sexta-feira (16), a educadora chegou a mandar um áudio no grupo de Whatsapp da família dizendo que estava sentindo cansaço e que iria procurar atendimento em uma Unidade de Pronto Atendimento (UPA) no fim do dia.

Ao chegar na unidade de saúde, Juliana foi imediatamente internada ao receber diagnóstico positivo para doença. Os exames também identificaram que a educadora já estava com os pulmões altamente comprometidos.  No mesmo dia, ela foi transferida para Rondonópolis e precisou ser intubada em um leito de Unidade de Terapia Intensiva (UTI). Contudo, os sintomas se agravaram e a vítima não resistiu.


A tia da professora, Rosilene Carline, disse que Juliana não chegou a receber nenhuma das doses de vacina contra o novo coronavírus. “Ela disse que iria avaliar com o seu médico se deveria ou não receber o imunizante, mas infelizmente não teve tempo. Foi tudo muito rápido e a família toda está muito triste com isso”, disse.


Professor
Outra vítima da doença foi o educador Alexsandro Araújo de Britto, 47 anos, que faleceu nesta segunda-feira (19), em Cuiabá. Alex Britto, como era conhecido, estava internado há mais de 1 mês e morreu durante uma transfusão de sangue, após sofrer complicações renais. Ele deixa a esposa e duas filhas.


Alex era professor de educação física nas Escolas Menino Deus e na Escola Estadual Dom Bosco no município de Lucas do Rio Verde (329 km de Cuiabá). Entre 2003 e 2009, foi presidente da subsede do Sintep na cidade por dois mandatos. Também atuou como professor formador na Secretaria Municipal de Educação e chegou a lecionar no ensino superior.


Por meio de nota, o Sintep-MT lamentou as mortes. “Nós manifestamos nossas mais profundas condolências à família e amigos da professora Juliana. Casos como o dela não são apenas mais um número. São pessoas com famílias, sonhos pela frente”, disse o presidente do Sintep-MT, Valdeir Pereira.

 

Por Gazeta Digital 


Copyright  - Nobres Noticias  - Todos os direitos reservados

Plantão
65 99217-1615