Rodovias estaduais registram 12 acidentes sem vítima fatal

Os acidentes nas rodovias estaduais no período de fim de ano reduziram em relação ao mesmo período do ano passado. De 20 de dezembro de 2017 a 02 de janeiro de 2018 foram registrados 12 acidentes, com 14 vítimas com ferimentos e nenhuma fatal. Enquanto isso, no mesmo período do ano passado, foram registrados 15 Boletins de Acidentes, com cinco vítimas com ferimentos e nenhum fatal. Os dados são do Batalhão de Trânsito Urbano e Rodoviário (BPTran).
Na ação deflagrada no fim de ano foram confeccionados 1.989 Autos de Infração de Trânsito (AIT). Destes, 1.618 em rodovias e 371 no perímetro urbano.
As ações de fiscalização foram realizadas na MT-010 (Estrada da Guia), MT-251 (Chapada dos Guimarães), MT-040 (Santo Antônio de Leverger) e MT-130 (Poxoréu). Nos 13 dias de operação, a polícia fez 291 pontos de bloqueios, 590 testes de alcoolemia e 4.112 veículos foram abordados.
Além da fiscalização aos veículos que trafegam nas estradas e pelas vias urbanas, os policiais militares do BPTran têm realizado abordagens e checagens para verificar se há irregularidades com o condutor ou com o veículo.
Durante as abordagens foram confeccionados 17 Boletins de Ocorrência por dirigir sob efeito de álcool, por roubo, ausência de Carteira Nacional de Habilitação (CNH), receptação e uso de documento falso, tráfico de drogas e porte ilegal de armas.
Em uma das abordagens, a polícia encontrou 10 quilos de droga no interior de um veículo Celta, que trafegava pela Avenida das Torres. Duas pessoas foram presas, sendo um homem que já tinha passagens pela polícia por tráfico, e um menor, também com histórico de envolvimento com as drogas.
O chefe operacional e administrativo do Batalhão, capitão PM Kleber de Paula e Silva, disse que o resultado foi muito positivo. “O intuito dos nossos profissionais é abordar e checar informações sobre o condutor ou veículo para averiguar se há mandados de prisão em aberto ou se o automóvel é produto de roubo ou furto. Estamos atuando fortemente na prevenção e repressão à criminalidade”, destacou.

Comentários